quarta, 22 de maio de 2019 - 12:03h
IAPEN apresenta projeto da COPEF no Fórum Internacional de Saúde Mental
Projeto Dose de Esperança que funciona desde 2013 atende reeducandas que tem algum tipo de dependência química ou de alcool
Por: Ascom IAPEN
Foto: Acervo IAPEN
Edli Pinheiro é enfermeira e coordenadora do projeto, Kátia Amaral é acadêmica de enfermagem e contribui com o projeto.

O Instituto de Administração Penitenciária do Amapá - IAPEN está participando do segundo Fórum Internacional de Novas Abordagens em Saúde Mental. Um projeto desenvolvido na Penitenciária Feminina (COPEF) está sendo apresentado no evento que reúne participantes do Amapá, Pará, Distrito Federal, São Paulo, Maranhão além de Argentina e Canadá.

O Fórum realizado nos dias 21 e 22 de maio, em Belém do PA, é o maior evento Itinerante de Saúde Mental da América Latina. O IAPEN apresentou um trabalho desenvolvido pela enfermeira da COPEF, Edli Pinheiro, e pela acadêmica de enfermagem Katia Amaral, a partir das vivências do Projeto Dose de Esperança.

O projeto faz parte do conjunto de ações desenvolvida na penitenciária feminina para humanizar a pena e a vida no cárcere. O Dose de Esperança desenvolve oficinas terapêuticas para reeducandas que são usuárias de álcool e outras drogas. O Projeto iniciou em 2013 é coordenado pela enfermeira Edli e vem contribuindo para a ressocialização dessas mulheres.  

O Fórum Internacional tem o objetivo de promover o debates e trocas de experiências entre pessoas e organizações que vêm construindo novas práticas em saúde mental. O evento reúne profissionais de saúde, pesquisadores e professores de importantes instituições: International Mental Health Collaboration Network (IMHCN), do Centro Educacional Novas Abordagens Terapêuticas (CENAT), Docentes e pesquisadores do Núcleo de Pesquisa Fenomenológica (NUFEN) e Universidade Federal do Pará (UFPA).

Para a coordenadora do Projeto Dose de Esperança, “está sendo um momento de crescimento profissional. Estou me instrumentalizando através do conhecimento de novas abordagens para o cuidado de pessoas que têm relações abusivas com álcool e outras drogas. Isso, certamente, contribuirá na minha prática terapêutica desenvolvida com as internas do Projeto Dose de Esperança na COPEF”, afirmou Edli.

O diretor-presidente do IAPEN, Lucivaldo Costa, destaca que o processo de humanização da pena é a melhor alternativa para a recuperação da pessoa encarcerada. “O que a COPEF está fazendo é adotando uma prática de tratamento digno a mulher encarcerada. É assim que o Estado cumpre o seu papel, recebendo a pessoa com problemas e trabalhando  através de terapias e práticas fundamentadas com profissionais qualificados para devolver a pessoa em melhores condições”, afirmou.

NEWSLETTER

Receba nossas notícias em seu e-mail ou celular.

IAPEN - Instituto de Administração Penitenciária do Amapá
Rodovia Duque de Caxias, km 07, Cabralzinho - (96) 3261-2700 - gabinete@iapen.ap.gov.br
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2017 - 2020 Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá